Rio Grande se adapta às regras previstas para controlar a pandemia

Normas definidas pela aplicação da bandeira vermelha e pelo decreto estadual têm objetivo de reduzir circulação de pessoas, evitar aglomerações e reduzir os casos da Covid no município

Enquanto estiver em vigor o decreto do governo estadual que restringe o funcionamento de várias atividades, todos os dias, no período das 20h às 5h, até 1º de março, comerciantes e a população em geral em Rio Grande devem se adaptar às novas determinações. No município, junto com as regras definidas pelo decreto estadual nº 55.764, moradores da cidade têm que obedecer, também, o que estabelece a bandeira vermelha de distanciamento social controlado (confira no documento abaixo). Essa obediência tem sido demonstrada durante as operações de fiscalização dos órgãos municipais.

Além do cumprimento do decreto e das normas impostas pela aplicação da bandeira vermelha, a Secretaria de Município da Saúde (SMS) se preocupa com outro aspecto da pandemia: a nova variante do vírus da Covid-19, que já está circulando na Capital do Estado, elevando para a cor preta a bandeira de distanciamento naquela região e em outros municípios do norte e nordeste gaúcho. A secretária Zelionara Branco, titular da SMS, afirma que, em relação à nova a nova cepa do vírus da Covid-19, ainda não foi identificado nenhum caso positivo da variante em Rio Grande.

“Não temos nenhuma confirmação até o momento de circulação dessa variante. A nossa preocupação é tentar manter o número de casos controláveis, que consigamos resposta rápida para acesso aos serviços de Saúde, bem como ofertar testagem com resultado em tempo oportuno e identificar os contatos diretos e mante o isolamento dos casos suspeitos e confirmados. Além disso, queremos manter a taxa de ocupação de leitos hospitalares no nível seguro, para que não se tenha dificuldade de acesso aos serviços, como de oferta de atendimento àqueles casos mais graves”, afirma Zelionara.

Colaboração de todos

Ao responder sobre os objetivos da aplicação da bandeira vermelha de distanciamento, a secretária da Saúde disse que a intenção é reduzir a circulação de pessoas, reforçar a necessidade do controle, do distanciamento, do uso da máscara, do álcool em gel, da higienização das mãos, do isolamento daqueles que têm os sintomas respiratórios agravados.

“O município precisa da cooperação, tanto de trabalhadores de todas as áreas quanto da população geral. Estamos fazendo com a Vigilância Sanitária a fiscalização dos estabelecimentos de Saúde e estabelecimentos comerciais da área de alimentos. Fazemos a orientação sobre o horário de funcionamento e a restrição a partir das 20h até às 5h, em que só pode funcionar o que é considerado essencial, conforme estabelece o decreto do Governo do Estado. Nos demais serviços, os estabelecimentos devem permanecer fechados nesse horário”, reforça a secretária da Saúde.

Ela tem acompanhado a situação nas demais regiões do Estado, especialmente, na região metropolitana, no Norte e na Serra e Centro Serra, já afetadas com significativo aumento de casos e com alta taxa de internação e de ocupação de leitos em UTI. Em Rio Grande, “estamos tentando reduzir a taxa de transmissão, diminuindo o risco de haver o esgotamento do serviço de Saúde. Essa é a nossa principal preocupação”, informa Zelionara Branco.

Fiscalização intensa

Órgãos de fiscalização da Prefeitura têm atuado para o cumprimento do que estabelece o decreto do governo estadual, desde o último sábado e até o dia 1º de março (próxima segunda-feira), período em que as normas estarão em vigor. Conforme levantamento apresentado, nesta quarta-feira (24), pela Superintendência de Fiscalização de Obras e Posturas da Secretaria de Município de Mobilidade, Acessibilidade e Segurança (SMMAS), a respeito da operação realizada domingo, segunda e terça-feira, houve 43 estabelecimentos fiscalizados. A atividade ocorreu no Centro e no bairro Buchholz, envolvendo agentes de Trânsito, Guarda Municipal e Brigada Militar. Foram 31 estabelecimentos sem autuação e 12 estabelecimentos fechados pela fiscalização.

A Superintendência coloca à disposição para qualquer denúncia o telefone (53) 999717977 – das 7h30min as 17h30min.

Outras áreas afetadas

Além da área comercial, outros setores em Rio Grande estão sendo afetados pelas regras da bandeira vermelha e pelo decreto do Governo do Estado. A Prefeitura teve que suspender o espetáculo do Teatro Municipal, nesta quinta-feira (25), e a realização da 3ª edição da 3ª Edição do Cine Sesc-Secult Drive In, prevista para este final de semana, de  sábado (26) a domingo (28), às 20h30, no Campo do Praião, no Cassino.

Também o projeto #teatromunicipalagora, realizado todas as quintas-feiras, no Teatro Municipal do Rio Grande, com a apresentação de artistas riograndinos, ficará com suas atividades suspensas até o término do Decreto Estadual. Assim, está cancelado o espetáculo fotografia do músico Bruno Acosta, programado para esta quinta-feira (25).

Assessoria de Comunicação Social – Prefeitura Municipal do Rio Grande

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.