Fenadoce 2022 já totaliza mais de 600 mil unidades de doces comercializadas

Nesta edição da feira, cada visitante ganha um doce gratuito ao garantir seu ingresso

Desde que acabou a expectativa e os pavilhões do Centro de Eventos se abriram, os visitantes não perderam tempo. Pessoas de todos os lugares já passaram pela Fenadoce 2022, que segue até o dia 19 de junho e já totaliza mais de 600 mil doces vendidos. Durante os três primeiros dias de eventos, cerca de 80 mil visitantes já passaram pela feira que está reunindo uma programação rica em cultura, gastronomia, empreendedorismo e também celebra os 210 anos de Pelotas.

Eliane Sedrez, Presidente da Comissão Organizadora da Fenadoce 2022 destaca que o objetivo nesse ano era proporcionar alegria, reencontros e cultura, mas que os números comprovam o sucesso da edição logo no seu início. “Os resultados são muito importantes para os nossos expositores e para toda a economia da região. Quem está fazendo isso acontecer são os parceiros que estão conosco, mas sobretudo as pessoas, elas é que fazem esse grande evento ter vida e superar as expectativas”, salienta.

Alegria no reencontro

Entre os visitantes, a aposentada Almerinda da Rosa, 82 anos, é moradora de Porto Alegre e comemorou a retomada do evento. “Passamos dois anos difíceis, mas hoje estou me sentindo nas nuvens de estar aqui de novo”, conta ela, que foi para a feira de excursão com as amigas.

Eva Regina Amaral, 64 anos, é moradora de Rio Grande e visitou a feira pela primeira vez neste domingo (05). “Estou achando tudo lindo! Recém chegamos e já vimos um show ótimo”, disse ela.

Painel inspirador e Dia da Doceira na segunda-feira (06)

A semana começará com música na 28ª Fenadoce. Nesta segunda-feira (06), o Palco Cidade do Doce iniciará a programação às 16h com Dood, seguido por Pimienta Y Vuelos, às 18h30, e Hamilton Pereira Trio, às 21h. Ao longo do dia os visitantes também poderão conferir a performance artística “Doces (re)encontros”. No palco Central da Praça de Alimentação as atrações serão a banda Chorei Sem Querer, às 17h30, Matudari, às 19h, e Grupo Samba de Raiz, às 20h30.

No Salão de Desenvolvimento, Turismo e Inovação as conversas vão trazer mais “Histórias que Inspiram”, às 18h45, e um painel sobre Turismo Receptivo, às 18h45. Já às 19h, no estande da Fenadoce, será o momento da cerimônia em homenagem ao Dia da Doceira, comemorado nesta segunda graças à lei 6.582/2018 de autoria do Deputado Federal Daniel Trzeciak, que era vereador da cidade à época.

Assessoria de Comunicação Fenadoce

Foto: 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.