Esforço conjunto de instituições garante socorro de R$ 14,4 milhões para Santa Casa do Rio Grande

Cientes da crise enfrentada pelo Complexo Santa Casa e com a intenção de garantir a sobrevivência do hospital, os gestores de um grupo de instituições públicas do Rio Grande montaram uma operação conjunta, que resultará na destinação de R$ 14,4 milhões para manter a Santa Casa em funcionamento.

A ação que envolveu a Prefeitura, o Ministério Público, a Justiça Federal e a Portos RS trata da antecipação das verbas repassadas mensalmente pela Prefeitura que serão pagas de uma única vez, com dinheiro do Fundo de Recuperação de Bens Lesados. Este fundo recebe valores referentes a compensações ambientais.

O montante será transferido integramente ao hospital, mas o saldo do Fundo precisará ser recomposto. Como o Município atualmente possui contrato para o repasse de R$ 600 mil mensais para a Santa Casa, a Prefeitura conseguiu junto à Câmara Municipal a aprovação da Lei N° 8.828, que estabelece uma mudança na forma de pagamento permite que o dinheiro seja depositado mensalmente no fundo.

Os pagamentos serão feitos de forma parcelada até fechar a quantia repassada para a Santa Casa, considerando também juros e correção monetária. A Lei já foi sancionada pelo Prefeito Fábio Branco, e o recurso deverá chegar em breve à Santa Casa.

“Esta foi uma ação organizada com o objetivo de garantir a sobrevivência de uma instituição essencial para a comunidade, tudo foi feito dentro da legalidade e tendo o interesse do bem estar comum em primeiro lugar”, diz o prefeito Fábio Branco.

Assessoria de Comunicação Social Prefeitura Municipal do Rio Grande

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.