Vigilância Ambiental denuncia falsos agentes de endemias em Rio Grande

Além de combater o mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e xhikungunya, os agentes de combate a endemias no município do Rio Grande estão enfrentando outro problema: os falsos agentes. Esse tem causado transtornos, tanto para os moradores como para os verdadeiros profissionais.

Conforme denúncia feita para a Vigilância Ambiental pessoas tem se passado por agentes e tentado vender produtos para combater o mosquito. “Fomos informadas que alguns indivíduos estariam se passando por agentes de endemias e ofertando produtos que, supostamente, iriam eliminar o aedes aegypti, evitando a dengue”, diz a coordenadora da Vigilância, Márcia Pons.

Os casos foram no balneário do Cassino e no bairro Universitário, próximo à FURG. A coordenadora esclarece que os verdadeiros agentes não vendem nenhum produto, nem cobram por qualquer serviço.

Uniforme e crachá

Os serviços são públicos e gratuitos e nenhum valor é cobrado. Outro dado a ser observado é que os verdadeiros trabalhadores estão sempre uniformizados e identificados com crachás da Vigilância Ambiental. Em caso de dúvida, o morador deve ligar para mais esclarecimentos pelo (53)3233-7289.

O produto utilizado pela Vigilância para eliminar a larva do mosquito é o larvicida, repassado pelo Ministério da Saúde via 3ª Coordenadoria Regional de Saúde. O material é colocado em depósitos que não podem ser retirados ou virados.

Os agentes realizam as visitas às residências para orientar moradores sobre os cuidados e o combate ao mosquito, como por exemplo não se descuidar de materiais que possam acumular água e tratar os depósitos, que não podem ser retirados do local, como caixas d’água, ralos e piscinas.

Atualmente Rio Grande contabiliza 73 focos do mosquito e 24 notificações de casos suspeitos, sendo quatro com resultados positivos, todos de pessoas que viajaram para localidades endêmicas no Rio Grande do Sul.

Assessoria de Comunicação Social Prefeitura Municipal do Rio Grande

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.