Sartori sanciona lei que reconhece importância cultural da prova Freio de Ouro

Governador Sartori sanciona a lei de autoria do deputado Sérgio Turra

Um dos eventos mais tradicionais do Rio Grande do Sul ganhou destaque importante nesta quarta-feira (18). O governador José Ivo Sartori sancionou a lei que reconhece a prova Freio de Ouro como de relevante interesse cultural do Rio Grande do Sul. A assinatura foi em solenidade no Palácio Piratini.

A ideia surgiu a partir de um projeto de lei (PL 83/2017), de autoria do deputado Sérgio Turra e com relatoria do deputado Lucas Redecker, foi aprovado na Assembleia Legislativa em 27 de março. Foram 45 fotos a favor e apenas um contra. A proposta também inclui as etapas credenciadoras, classificatórias e a final no calendário oficial de eventos do RS. A lei também garante a manutenção da prova Freio de Ouro.

O governador saudou todos os envolvidos na elaboração e na aprovação da lei e destacou que a raça representa a essência do povo gaúcho. “Tem o espírito forte, aguerrido e desbravador do gaúcho, que nunca esmorece diante das dificuldades. Além da questão cultural, tem a importância para o nosso agronegócio. Porque o Freio de Ouro movimenta nossa economia, nosso turismo e coloca o Rio Grande na vitrine do país. Tudo isso sem esquecer do cuidado com o animal”.

Segundo o tesoureiro da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Cássio Selaimen, a raça gera quase 400 mil empregos diretos e indiretos no país e movimenta mais de R$ 1 bilhão por ano. “Trabalhamos com cuidado, com regras, com respeito ao animal, então, esse reconhecimento é muito importante pra raça. A lei vem preservar muito mais do que a parte monetária. Ela preserva a tradição para as atuais e próximas gerações”.

O Freio de Ouro começou nos anos 1970, em Jaguarão, e hoje é a principal prova da raça. O cavalo crioulo, aliás, já é reconhecido como um animal símbolo e patrimônio cultural do estado, pela lei 11.826/ 2002, de autoria do deputado Frederico Antunes.

SECOM RS

Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.