Prefeito faz defesa de polos estratégicos de Rio Grande no primeiro “Tá em Pauta” do ano

Alicerçado no tema “Rio Grande: realizações e desafios de uma cidade em desenvolvimento”, o prefeito Alexandre Lindenmeyer realizou nesta quarta-feira (28) a tradicional palestra de abertura do ciclo anual de palestras do Tá em Pauta, na Câmara do Comércio. Na fala principal do chefe do Executivo Municipal as defesas dos polos desenvolvimentistas que compõem a nossa cidade, da nossa gente, e a cobrança de que os órgãos estaduais implementem políticas reais que auxiliem o Rio Grande do Sul na retomada do seu crescimento.

No início da palestra do prefeito um desabafo sobre a situação do país, no que tange às decisões políticas que comprometem a vida da maior parcela da população brasileira, como a PEC 241, que congela os gastos públicos, e as medidas de desindustrialização do país. O prefeito lembrou que se o teto já existisse há alguns anos, o país não teria avançado em tantas áreas, que hoje são vistas a olhos nus. “Se o teto já existisse, não teríamos o REUNI, o PROUNI, o SAMU, as UPAS, a Farmácia Popular, o Mais Médicos, a ampliação do Saúde da Família, não teríamos 422 novas escolas técnicas  […] Políticas públicas estas que alteraram o panorama social e econômico do país, mas só foram possíveis porque havia recursos no orçamento federal”, ponderou.

Quanto à desindustrialização, o prefeito de Rio Grande enfatizou: -“Trata-se de uma decisão política, que impactará fortemente a recuperação econômica e o futuro do país”. E lembrou ao público presente que a indústria naval brasileira foi responsável pelo crescimento na arrecadação do PIB brasileiro nos últimos anos e os reflexos dela, especialmente, em Rio Grande. “As plataformas que foram construídas em Rio Grande extraem mais de 30% do petróleo do Pré-sal. Seu processo produtivo movimentou dezenas de setores econômicos, produziu no país aproximadamente 80 mil empregos diretos, milhares de empregos indiretos, gerou desenvolvimento social e arrecadação de impostos. […] se ainda mencionam o Polo Naval em Porto Alegre e Brasília é porque nos recusamos a encerrar o assunto”, completou Lindenmeyer.

A seguir o prefeito elencou à plateia de empresários, autoridades municipais, gestores públicos e profissionais da imprensa o principais polos que compõem o município, suas estruturas prontas e o potencial que pode ser agregado a elas, “como alternativa de caminhos se a boa política for feita”, destacou.

Além do Polo Naval, o Município possui áreas estratégicas, capazes de transformar Rio Grande em uma cidade referência para a metade Sul do estado. Os polos Logístico, Madeireiro, de Energias Renováveis, de Biomassa, e Químico são exemplos. Especialmente sobre o Polo Logístico, a Prefeitura está acompanhando a negociação de um grupo estrangeiro que pretende investir cerca de R$ 2 bil em Rio Grande. As empresas GEFCO (setor automotivo) e a Brasil Wood Resources (pellets) já tiveram licenças prévias de instalação emitidas. A empresa de fertilizantes Yara está investindo mais de R$ 1 bilhão na ampliação do seu novo complexo industrial.

Nossa região conta também com polos estratégicos como o Tecnológico e o Turístico. Além deles, os polos socioeconômicos de Educação e da Saúde.  Somados ao campo universitário da FURG, estão o nosso IF, a Rede Anhanguera e a nossa Rede Municipal de Ensino, que atualmente atende mais de 22 mil estudantes, graças aos investimentos para o aumento de vagas na Educação Infantil e Ensino Fundamental nos últimos seis anos. No ensino técnico e superior, são mais de 20 mil rio-grandinos inseridos.  O recentemente inaugurado Parque Tecnológico da FURG, o Oceantec, oferece 5 hectares de área destinadas ao desenvolvimento tecnológico, à pesquisa e à inovação.

Na oportunidade, o prefeito reapresentou na Câmara o projeto “Macadar”, proposta realizada pela Administração Municipal há alguns anos, e que foi recusada por parte dos gestores públicos e empresários locais. O projeto propôs a revitalização completa de toda a Orla do Porto Velho de Rio Grande, transformando a área em um importante Centro Turístico da cidade.

Encerrando sua participação no Tá em Pauta 2018, Lindenmeyer também realizou uma prestação de contas de todos os investimentos e resultados alcançados pela gestão municipal no que diz respeito às áreas de Infraestrutura, Saúde, Educação, Mobilidade Urbana, Habitação, entre outras. “Queremos continuar produzindo bons programas, que contribuam para a construção de uma Rio Grande mais humana, inteligente e sustentável, através do nosso programa ‘Rio Grande Com Vida’. Em um caminho de inclusão e fortalecimento de vínculos comunitários”, finalizou.

A apresentação completa da palestra está disponível em anexo.

Assessoria de Comunicação/PMRG

Foto: Marcos Jatahy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.