Prefeito Descarta Aumento de Impostos e Cobra Ação Efetiva do Estado na Pauta da Segurança

O prefeito municipal, Alexandre Lindenmeyer, recebeu uma comitiva do Movimento Aliança Rio Grande, no final da tarde desta quarta-feira (20), na Sala de Reuniões da Prefeitura. Na pauta, os representantes do empresariado local trouxeram para o debate questões relacionadas à segurança pública no município, considerando a utilização de recursos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) no custeio deste segmento no município.

Após recepcionar as sugestões destacadas pelo Movimento, o Chefe do Executivo manifestou-se contrário à sugestão do grupo de empresários, salientando o fato de que a segurança pública é um dever do estado.

“Essa questão da segurança pública me preocupa por demais, sobretudo, por conta deste cenário de omissão, de silêncio por parte do Governo do Estado. Não irei encaminhar projeto de final de ano para aumentar o IPTU sem fazer um amplo e necessário debate com a comunidade rio-grandina. Isso, por si só, não exclui a possibilidade de juntos tentarmos buscar alternativas de apoiar pontualmente as instituições de segurança, através de recursos livres”, disse.

De acordo com o prefeito, nos últimos dois anos o município perdeu 143 policiais militares, ocorrendo a reposição de apenas 10 por parte do estado. Destes, quatro foram removidos para outros municípios e quatro concluíram o tempo de serviço necessário para a aposentadoria, restando apenas 2. “Tivemos a visita do secretário de segurança pública  Cezar Schirmer em Rio Grande, mas o que de efetivo a nossa cidade recebeu até agora para a área da segurança? Nada, a não ser conta para pagar. E quando eu digo conta, me refiro, por exemplo, a questão do Policiamento Comunitário, ao qual repassamos 560 mil reais/ano, com o pagamento de bolsa-moradia para os policiais atuarem nos bairros – e esse convênio está sendo descumprido”, ressaltou.

Lindenmeyer reforçou, ainda, que o município tem feito a sua parte, tendo investido aproximadamente 5 milhões de reais na área da segurança pública entre os anos de 2013 e 2017. Mencionou, também, a possibilidade de chamamento de novos guardas municipais concursados, a partir do ano que vem, e a criação da Secretaria Municipal de Segurança Pública, solicitando o apoio dos presentes nesta iniciativa.

Participaram da reunião, o coordenador do Movimento Aliança Rio Grande e presidente da Câmara de Comércio, Antônio Carlos Bacchieri, o presidente do Sinduscon Rio Grande, Jefferson Freitas, o presidente do Sindicato Rural, Ronaldo Zechlinski, e o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Gilberto Sequeira. Representando o Executivo, esteve presente, o Superintendente do Gabinete de Gestão Integrada, Daniel Nascimento.

Assessoria de Comunicação/PMRG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.