Confirmado surto de coronavírus em Lar de Pessoas com Deficiência em Rio Grande

Na noite deste domingo (12), a Vigilância Epidemiológica do Rio Grande informou que todos os 19 casos de coronavírus indicados no boletim eram referentes a um surto que estava em investigação

Na tarde desta segunda-feira (12), foi confirmada pela Secretaria de Município da Saúde (SMS), a ocorrência do surto de coronavírus em um Lar de Pessoas com Deficiência Institucionalizada – SRT Guimarães. Conforme a SMS, dois residentes do local apresentaram sintomas iniciais na quinta-feira (09). O local, segundo a Vigilância Epidemiológica, conta com 28 residentes e 15 funcionários e de acordo com a SMS todos vacinados com a primeira e segunda dose da vacina contra a covid-19. Até o momento, 19 residentes e 4 funcionários testaram positivo para a covid-19.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, entre os residentes com a doença, dois estão internados em leitos clínicos no Hospital Universitário Miguel Riet Correa Júnior (HU-Furg/Ebserh).

De acordo com a Prefeitura do Rio Grande, o surto quebrou uma sequência de quatro dias de queda no número de pessoas contaminadas com o vírus da Covid-19.

Confira a nota na íntegra

A Secretaria de Município da Saúde de Rio Grande confirmou a ocorrência de um surto de Covid-19 no Lar para Pessoas com Deficiência Institucionalizada – SRT Guimarães. Conforme as investigações realizadas pela Vigilância Epidemiológica, dois residentes começaram apresentar sintomas na quinta- feira, dia 09 de setembro, tendo chegado notificação na Secretaria de Saúde, na sexta feira, dia 10 de setembro.

A casa conta com 28 residentes e 15 funcionários. Todos foram testados e 19 residentes testaram positivo, quatro funcionários também estão com a doença, sendo que apenas um funcionário aguarda o resultado do exame.

Entre os residentes com a doença, dois estão internados em leitos clínicos no Hospital Universitário Miguel Riet Correa Júnior. Os demais seguem na instituição, em monitoramento e isolados dos demais. Todos já haviam sido vacinados com as duas doses em janeiro e fevereiro. A direção do lar foi orientada sobre as medidas a serem adotadas para evitar a proliferação do vírus. Será mantido o monitoramento, pela Vigilância, dos casos positivos e negativos no período de 14 dias.

Jornalista Thuanny Cappellari/RIO GRANDE TEM

Foto: Arte/RIO GRANDE TEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.