Atividades comerciais de Economia Solidária iniciam nesta quarta-feira (9) na Praça Tamandaré

O Executivo Municipal, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, Inovação, Emprego e Renda (SMDIER) e pela Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, convida toda a comunidade para o inicio das atividades comerciais para o público do projeto de Economia Solidária. A ação será nesta quarta-feira (9), das 9h30 às 17h, na Praça Tamandaré, e será alusiva à proximidade do Dia das Mães. O projeto é uma realização, além da Prefeitura, do Núcleo de Desenvolvimento Social e Econômico da Universidade Federal do Rio Grande (NUDESE – FURG).

A Economia Solidária é uma prática de produção, comercialização, finanças e consumo, que privilegia a autogestão, a cooperação e o desenvolvimento comunitário. O objetivo da iniciativa é convocar todas as secretarias que tenham condições de oferecer formas de organização e melhorar o processo de construção.

O projeto busca ampliar o espaço de retorno financeiro individual para a população, a fim de direcionar a implementação da política pública e o fortalecimento do movimento de economia solidária. Dessa maneira, compreende um conjunto de iniciativas, as quais devem ser integradas, transversais e com enfoque na realidade do território em seus mais diversos aspectos: sociais, econômicos, suas expressões culturais e formação histórica.

Fórum Municipal de Políticas Públicas de Economia Solidária

Com a presença de diversas artesãs de cooperativas e projetos de economia solidária, uma vez por semana é realizada uma reunião para a discussão de pautas e encaminhamento de ações para o início do Fórum Municipal de Políticas Publicas de Economia Solidária

De acordo com a coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres, Maria de Lourdes Lose, a importância da Coordenadoria na pauta é devido a presença majoritária de mulheres entre as pessoas que trabalham com economia solidaria no Município. Desse modo, a participação da Coordenadoria vem do recorte de gênero que é feito com atenção para as mulheres, já pelo seu histórico de menores salários e tentativas de emancipação sobre os homens.

Assessoria de Comunicação/PMRG

Foto: Joanna Vaz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.