Acessibilidade é Tema de Atividades na Rua das Crianças na 45ª Feira do Livro

A Rua das Crianças – espaço já tradicional na Feira do Livro da FURG – recebe, por dia, mais de 300 pessoas.

As três oficinas oferecidas pelo Núcleo de Estudos e Ações Inclusivas (Neai) são algumas das atividades mais procuradas, com desafios experimentais sobre acessibilidade. Não raro, pode-se observar crianças e adultos, no espaço da feira, utilizando vendas, cadeiras de rodas e aprendendo a manusear uma máquina de Braile – sistema de escrita para cegos.

A proposta busca aproximar os visitantes da feira aos desafios enfrentados por pessoas com necessidades específicas, em diversos locais – com ou sem acessibilidade. Segundo o estudante do curso de Engenharia Civil e integrante do Neai, Ivandro Rafael Heckler, as oficinas ganharam evidência com a colocação de tablado entre as 25 bancas e demais setores da feira.

“Estamos com um público muito grande. E não só as crianças participam das oficinas. Os pais, também. E o interessante é que eles querem postar nas redes sociais, compartilhar a experiência. Ou seja, é importante para quebrar o preconceito que ainda existe por ficar perto de uma cadeira de rodas, por exemplo. Iniciando pelas crianças, é muito positivo”, salientou Heckler. Por dia, 40 técnicos, professores, bolsistas e voluntários da comunidade estão mobilizados para atender o público na Rua das Crianças.

Nessa quarta-feira, 31, apresentações artísticas levaram expressivo público à Arena Cultural. No Espaço Literário, o escritor Daniel Baz abordou questões sobre a escrita da crônica, com a oficina “Somos todos cronistas”, antes da Conversa com o autor e a Sessão de autógrafos coletiva.

Atividades Permanentes

Ao longo da 45ª Feira do Livro da FURG, o público poderá prestigiar mais de 15 atividades permanentes. Com o objetivo de valorizar a memória e o trabalho da primeira professora de Francês de Rio Grande, o Espaço Lyuba Duprat apresenta objetos que retratam e homenageiam seus 74 anos de docência. Para incentivar o interesse pela leitura, o projeto de extensão do Instituto de Letras e Artes (ILA) da FURG conta com estande “Socializando a leitura: troca de livros”, que possibilita o acesso ao livro, contribuindo para a formação de novos leitores.

O projeto Lixo Marinho, do Instituto de Oceanografia (IO) da FURG, tem como objetivo estudar a abundância, a distribuição e a composição dos resíduos sólidos encontrados na Praia do Cassino. No evento, a atividade foi montada com objetos encontrados na praia e com cartazes de alerta aos visitantes.

Para desenvolver atividades direcionadas às crianças, a feira conta com ações do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic), da Biblioteca Móvel da Secretaria Municipal de Educação (Smed), do projeto de iniciação desportiva Semente Olímpica e com um espaço de diversas brincadeiras. A intervenção cênica Camarim, Arte&Cultura interage com o público que passeia pela feira, com duplas de personagens que despertam o desejo de ler.

Participam também como atividades permanentes o estande da Academia Rio-grandina de Letras, o Centro de Educação Ambiental, Ciências e Matemática (Ceamecim), a exposição “Do Pensamento à Criação… dos Sonhos à História”, do Núcleo de Memória (Nume), a exposição literária Paulo Leminski, os núcleos de Desenvolvimento Social e Econômico (Nudese), o de Apoio Fiscal (NAF), o de Estudos e Ações Inclusivas (Neai), o de Estudo e Pesquisa em Educação da Infância (Nepe) e o varal fotográfico projeto Autorretrato OAB.

Nesta edição, a Secretaria de Comunicação da FURG (Secom) propôs para feira ações articuladas entre os canais informativos da FURG – o portal de notícias, os perfis institucionais em mídias digitais e as emissoras da universidade. Direto do evento, há boletins ao vivo para a FURG FM, com entrevistas a informações sobre a programação. A rádio interna executa playlist elaborada pela FURG FM composta totalmente com canções de cantoras e de compositoras. Espetáculos como o show Garotos da Rua Revival têm sido gravados e serão exibidos na programação da FURG TV, com lançamento previsto para abril. E a série Elas na Feira – histórias de mulheres tem ouvido as visitantes da feira e divulgado seus depoimentos singulares.

Sexta na Feira

Nesta quinta-feira, 1, a 45ª Feira do Livro não abre. A programação será retomada na sexta, 2, com atividades a partir das 19h. A Rua das Crianças conta com as atividades Coluna do Belo – Encontro com a Flor, às 20h; às 21h a apresentação Vivências Griô – Uma história de Carnaval: o amor entre a babá e o cozinheiro; roda de capoeira com o grupo Capoeira Marauê, às 22h; O circo do Palhaço Só, às 23h. Às 21h30, a Arena Cultural receberá a apresentação da Invernada Xiru, do CTG Farroupilha da FURG. No Espaço Literário, a palestra “Carmem da Silva, uma mulher a ser lembrada” ocorrerá às 19h. Depois, começam a Conversa com o autores e a Sessão de autógrafos coletiva.

Obras e Autografantes

Patrimônios Plurais: iniciativas e desafios, com organização de Carmem Schiavon e Sandra de Cássia Pelegrini

Estado Novo e Relações Luso-Brasileiras (1937-1945), de Carmem Schiavon

Demônios Domésticos, de Tiago Dantas Germano

Juana Manuela GORRITI – Contos, com organização de Artur Vaz, Daniele Piletti e Joselma Noal

Alma gelada, mente que queima, olhos molhados, coração descompassado, de Cristiano Azambuja Lemos

Relíquias Ocultas, de Flavio Bastos Camargo

Vozes do Campo: lutas, saberes e resistência, com organização de Jara Fontoura, Berenice Vaniel, Mauro Dillmam, Graziela Rosa

Lave a boca pra falar de poesia, de Maria Helena Fuão

Senhor das Estivas, de Oswaldo José de Paula Barbosa

Consciência fonológica: coletânea de atividades orais para sala de aula, de Susie Enke, Alexandre Cardobo e Claudine Rosa

Assessoria de Comunicação Social da FURG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.