Vigilância Sanitária já verificou 1198 denúncias: casos de aglomeração são os mais frequentes

A Vigilância Sanitária, segue recebendo e verificando denúncias a respeito do descumprimento das regras estabelecidas em decreto municipal para o enfrentamento da COVID-19. Conforme o Boletim Epidemiológico Semanal, divulgado no domingo (21), entre 17 de março e 19 de junho foram 1198 denúncias fiscalizadas pelo órgão: 444 por aglomerações; 358 por funcionamento irregular, 86 por não utilização de máscaras e 310 por descumprimento de outras medidas. Os números se referem às fiscalizações efetuadas apenas pela Vigilância Sanitária.  O telefone da central de denúncias é 53 32338463.

Antônio César Corrêa, Gerente da Unidade de Vigência Sanitária, explica o atual contexto da fiscalização. “Estamos enfrentando vários descumprimentos dos decretos por parte dos estabelecimentos, conforme podemos ver nos números do boletim. Em um primeiro momento, verificamos se a denúncia procede e fazemos orientações. Conforme o caso, o estabelecimento pode ser autuado ou até interditado por descumprimento das regras dos decretos. Recomendamos que a população e os empresários sigam as recomendações dos decretos. E, sempre que possível, fiquem em casa”, declarou.  

Quanto as medidas de prevenção em estabelecimentos, em junho foram 144 locais visitados para a fiscalização.  Destacam-se as verificações em restaurantes (23), super e minimercados (19) e indústrias (19). Conforme Corrêa, no total 16 estabelecimentos foram autuados e quatro precisaram ser interditados. Demais informações podem ser vistas no Boletim Epidemiológico Semanal.  

Ainda considerando o mês de junho, a maior parte das denúncias foram referentes a aglomerações, com 91 verificações. 61 casos eram sobre a não utilização de máscara e 39 de desrespeito à outras regras. Os números do Boletim também apontam que houve crescimento considerável de denúncias a partir da segunda semana do mês.

Conforme Corrêa, o trabalho de fiscalização tem sido realizado por três diferentes equipes. Duas atuam durante o dia e uma no período noturno. Todas as denúncias são recebidas em uma central e repassadas para as equipes que fazem a fiscalização. Ele ainda acrescenta que será feita a contratação emergencial de cinco fiscais para reforçar as atividades do setor. 

Assessoria de Comunicação PMRG

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + nove =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.