Vacinação contra o coronavírus avança para as comorbidades mas números ainda são graves em Rio Grande

Embora Rio Grande tenha passado da bandeira preta para a vermelha, assim como todas as cidades do Estado, conforme definido por decreto estadual, os números referentes à Covid-19 “ainda são muito graves”, disse a titular da Secretaria de Município da Saúde (SMS), Zelionara Branco, durante a Live semanal transmitida pela página da Prefeitura no Facebook, na noite desta segunda-feira (3).

Esta semana, todo o Rio Grande do Sul está em bandeira vermelha, sem cogestão, e as cidades adotam os protocolos desta bandeira. Até o próximo dia 10, o Governo do Estado deverá decidir qual o novo modelo a ser adotado.

Na transmissão pela Internet e com a participação do Chefe do Executivo, Fábio Branco, foi reforçada a divulgação do calendário de vacinação contra a Covid-19 para as pessoas com comorbidades. Nesta terça-feira (4), os Postos de Saúde em Rio Grande voltam a ser abastecidos com doses da vacina contra a Covid-19, para atender esse novo calendário.

A Secretaria da Saúde recebeu em torno de 3.500 vacinas para o começo da aplicação da primeira dose no público das comorbidades, na faixa etária de 55 a 59 anos. A vacinação vai iniciar, na quarta-feira (5). Porém, vai atender, primeiro, gestantes e puérperas (mulheres com até 45 dias do parto) com comorbidades e pessoas com Síndrome de Down, todos na faixa de 18 anos ou mais. Essas pessoas são consideradas prioritárias dentro do grupo das comorbidades.

Ainda nesta terça-feira continua a vacinação para as pessoas com 60 anos ou mais.

Perguntas e respostas

Fábio e Zelionara responderam a perguntas de internautas, durante a Live. Uma delas foi sobre a finalização da vacinação em profissionais da Saúde. Zelionara respondeu que já foram solicitadas mais duas mil doses para concluir a vacinação destes profissionais. Zelionara esclareceu, também, que as atendentes de farmácias se enquadram em trabalhadores da Saúde, conforme definição do Ministério da Saúde. Entretanto, não foram enviadas a Rio Grande mais vacinas para atender esse público. Sobre a inclusão dos professores, ainda não há definição do Estado para incluí-los nessa etapa da vacinação. A decisão depende da análise de um pedido do governo estadual que está na Justiça.

 Mais vacinas

Para a vacinação do público com comorbidades, não está programada nenhuma ação em drive-thru, “porque o número de doses ainda é pequeno”, afirmou Zelionara. Há previsão de ser informado pela Secretaria Estadual de Saúde, nesta terça-feira (4), o envio de mais um lote de vacinas para Rio Grande. Fábio Branco disse que, infelizmente, o Governo Federal ainda não normalizou a entrega de mais vacinas aos estados.

Atestado médico

Para comprovar a comorbidade, no ato da vacinação a pessoa deverá apresentar um atestado médico, ou receita médica com validade de até 1(um) ano de medicação contínua, que permita identificar a comorbidade, ou ainda um laudo de exame que comprove a comorbidade informada. O atestado ficará retido na Unidade de Saúde. Por isso, vai ser aceito uma cópia desse documento.

Está disponível no site da Prefeitura (www.riogrande.rs.gov.br) o modelo de atestado como sugestão, no qual consta, também, a lista das comorbidades.

Assessoria de Comunicação Social – Prefeitura Municipal do Rio Grande

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.