Terça-feira foi de negociações com o governo federal e de benefícios para consumidores de energia

O governo do Estado seguiu traçando, nesta terça-feira (24/3), estratégias e medidas para combater a pandemia do coronavírus. O governador Eduardo Leite participou de reunião, por videoconferência, com o presidente Jair Bolsonaro, ministros do governo federal e os governadores do Sul com o objetivo de alinhar medidas nas áreas econômica e sanitária para combate ao vírus.

Entre outras decisões, esta a de que clientes residenciais não poderão ter corte de energia elétrica por 90 dias, segundo resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel); e o Banrisul anunciou a prorrogação de dívidas de empresas com faturamento médio de até R$ 6 milhões.

Linha direta com Brasília

Na videoconferência com o presidente Bolsonaro, foram debatidas questões sanitárias, ações de incremento à rede pública de saúde e impactos econômicos em razão da pandemia do coronavírus.

“Foi uma boa e positiva reunião, que mostra uma mobilização do governo federal, que deve ser saudada”, afirmou o governador. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, explicou que o Rio Grande do Sul foi o Estado piloto da ampliação da rede. Na sexta-feira (20/3), 10 leitos de UTI foram instalados em Canoas e, na manhã desta terça (24), outros 10 foram instalados em Passo Fundo.

O governador solicitou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a suspensão, pelo período de calamidade pública, do pagamento de precatórios. Também pediu que os tributos federais, como PIS, Pasep e INSS, possam ser direcionados aos investimentos na área da Saúde e da Assistência Social, e o não pagamento das dívidas com as organizações internacionais, como o Banco Mundial, o Bird e o BID. A ideia é que essas parcelas sejam suportadas pela União e o saldo devedor seja incorporado à dívida do Estado com a União.

Clientes residenciais não poderão ter corte de energia

Clientes residenciais e estabelecimentos que prestam serviços essenciais não poderão ter suspensão de fornecimento de energia elétrica por inadimplência durante 90 dias, informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em resolução normativa aprovada nesta terça-feira (24). A medida foi adotada a pedido do governo do Rio Grande do Sul e de outros estados e se estende a todas as concessionárias do serviço em território gaúcho.

“Garantir que famílias não tenham corte do serviço é uma maneira de tranquilizar principalmente os mais pobres. Mas, é importante ressaltar: quem tem condições deve continuar mantendo em dia os pagamentos. Isso é fundamental para que o serviço possa ser mantido da melhor forma possível”, afirmou Leite.

Banrisul prorroga dívidas de empresas

O Banrisul ampliou para empresas com faturamento médio mensal de até R$ 6 milhões a prorrogação de dívidas. Os clientes enquadrados nessa medida poderão solicitar, por meio do aplicativo Banrisul Digital, a partir desta terça-feira (24), a prorrogação das responsabilidades dos próximos 60 dias dos contratos vigentes e adimplentes, fazendo uma nova operação com a mesma taxa do contrato original.

SECOM RS

Foto: SECOM RS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.