SSP realiza reunião para avaliar estrutura necessária na realocação de setores administrativos

Incêndio destruiu prédio-sede da Secretaria da Segurança Pública na noite da quarta-feira (14/7)

Na tarde desta quinta-feira (15/7), o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, se reuniu com os diretores da Secretaria da Segurança Pública (SSP) para decidir sobre as instalações da pasta após o incêndio que atingiu o prédio-sede na noite da quarta-feira (14). Ficou decidido, no encontro, a imediata instauração de sindicância administrativa para apurar o fato.

Na reunião, foram debatidas as possibilidades de realocação dos setores da SSP que funcionavam no prédio destruído pelas chamas. Também foi debatido no encontro o método de destruição das estruturas restantes.

Para colocar em operação os setores administrativos da SSP, os diretores expuseram suas necessidades específicas, para compreender qual melhor estrutura para atender a demanda. Ficou decidido que seriam realizadas algumas diligências em locais disponíveis, como o centro de treinamento da Procergs, um prédio da CEEE, entre outras edificações.

Entre as pautas, estavam o andamento dos contratos terceirizados de manutenção, limpeza e higiene, manutenção de elevadores e ar-condicionado, entre outros. Ainda foram discutidos o uso de servidores, acesso a serviços, rede lógica e equipamentos necessários para a retomada dos trabalhos presenciais.

O objetivo da reunião foi deliberar todas as decisões para também poder dar andamento célere à destruição das estruturas restantes, visando a segurança da população e liberação da mobilidade local.

Na reunião, já foi encaminhada a criação formal de uma comissão para monitorar e dar andamento aos processos. Dessa forma, será possível dar continuidade aos trabalhos administrativos da pasta, que momentaneamente seguem em regime de teletrabalho, evitando qualquer prejuízo no atendimento às demandas do Estado.

Ascom SSP RS

Foto: Rodrigo Ziebell/Ascom GVG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.