Programa de Prevenção da Dengue divulga nota sobre a identificação do mosquito vetor em Rio Grande

A Prefeitura do Rio Grande, por meio do Programa de Prevenção da Dengue, vinculado a Vigilância Ambiental em Saúde da Secretaria de Saúde (SMS), informa que identificou o mosquito Aedes aegypti neste ano em nove oportunidades, sendo a última constatação na quarta-feira (20).

Quatro focos foram encontrados na localidade da Vila Maria, com a presença de mosquito em fase de larvas, capturados nas armadilhas. O Programa de Prevenção da Dengue também alerta para a presença de mosquitos alados, ou seja, na fase adulta, identificados em residências da região. O fato gera muita preocupação a respeito da proliferação do mosquito vetor na região.

Até o presente momento não há registro de nenhum caso autóctone de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti (Dengue, Chikungunya, Zika ou Febre Amarela), ou seja, nenhum caso adquirido em Rio Grande. Todos os casos positivos são oriundos de fora do município. Esta situação sugere que no município do Rio Grande não há circulação dos vírus de nenhuma destas doenças.

No ano de 2019, até a data de hoje, apenas um caso foi notificado um caso como suspeito de Dengue. O paciente em questão esteve em regiões endêmicas e aguarda resultados de exames para a confirmação ou não da doença. Nenhum caso suspeito de Zika Vírus, Chikungunya ou Febre Amarela foi constatado.

Para que Rio Grande continue sem casos autóctones destas doenças, é primordial que não ocorra proliferação do mosquito vetor. Para tanto, é necessário que medidas de prevenção e controle sejam tomadas por toda a comunidade.  Além disso, pessoas que viajaram para regiões onde houve manifestação da doença e apresentam sintomas compatíveis devem procurar atendimento médico. O profissional de saúde deve notificar a vigilância a respeito de qualquer caso suspeito de maneira imediata.

Agentes de Combate às Endemias estarão trabalhando na localidade da Vila Maria, devidamente uniformizados e identificados, para atividades de delimitação de foco, o que irá ocorrer inclusive em finais de semana, otimizando, assim, a identificação de possíveis criadouros do mosquito vetor.

O Programa de Prevenção da Dengue solicita a cooperação da comunidade para que possa ser realizado o maior numero possível de visitas às residências, garantindo maior qualidade ao trabalho e, desse modo, promovendo maior segurança à saúde da nossa população.

Outras informações sobre este tema podem ser obtidas no site: http://dengue-rg.webnode.com

Nota Informativa PPD Rio Grande 21-03-2019

Assessoria de Comunicação PMRG

Foto: Divulgação PMRG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.