Os 281 anos de uma Cidade que não existe

Se você chegou até aqui Parabéns! Você é Bairrista como eu. Sim eu sou Bairrista e Rio-Grandino de coração e esse texto não é contra a cidade. Também não é um artigo com embasamento histórico, mas sim uma análise dos fatos. Vamos começar do início.

Lembro que há um tempo atrás um repórter de uma importante emissora televisiva brasileira esteve na cidade e disse, em tom irônico: “Rio Grande é a cidade dos superlativos”. Isto por que nos apresentamos como a cidade do primeiro time de futebol do Brasil e a cidade com a maior praia em extensão territorial do mundo. Pois bem! Vamos analisar caso a caso.

Me desculpem os torcedores da “Macaca” (Associação Atlética Ponte Preta) que foi fundada em 11/08/1900, mas o Vovô (Sport Club Rio Grande) foi sim o primeiro time de futebol do Brasil. Fundado em 19/07/1900, ou seja, quase um mês antes do Clube Paulista, o Rio Grande comemora seu aniversário no dia do Futebol no Brasil. E nem precisa olhar que já informo que não é feriado neste dia. Claro, tem toda uma história que foi um imigrante que trouxe o jogo da Inglaterra e Zaz Zaz. Mas entre especulações, preconceitos e bairrismo, o importante é a data de fundação. Portanto, o Sport Club Rio Grande é, sim, o Primeiro Time de Futebol do Brasil.

Sobre a Praia do Cassino. Eu aprendi durante o Ensino Fundamental que, com 220 km a Praia do Cassino é a maior praia em extensão territorial do mundo. Fato esse que foi registrado, em 1994, no Guinness Book o Livro dos Recordes. Hoje todos sabem que na verdade são mais que 220 km divididos entre as Praias do Cassino e Hermenegildo. Há uma briga histórica entre as cidades para saber qual detêm a maior praia. Mas o que sempre foi levado em consideração é o fato da praia ser ininterrupta. Creio que o mais atrativo para ambas as cidades, principalmente Santa Vitória do Palmar, seria chamar toda a praia de Praia do Cassino (Mergulhões sintam-se a vontade em discordar. Cada um puxa a sardinha para o seu lado). Assim acabaria todo o mimimi, inclusive de pessoas de Rio Grande (#PodeIssoArnaldo?!).

É impressionante como Rio Grande incomoda algumas pessoas, que passam a vida contestando a sua história. Penso que o próximo passo, dessas pessoas, seria contestar a própria existência de Rio Grande. O que essas pessoas não entendem é que, o mais importante é o Rio-Grandino acreditar na sua história, nos superlativos, em Rio Grande. O mais importante é Rio Grande ser Grande como nasceu para ser.

Parabéns Rio Grande! 281 anos de história da cidade que EU ACREDITO.

Rapha Rickes – Equipe Rio Grande TEM

Foto: Diego Balinhas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.