Onde a vacina não chega: SMS busca voluntários para vacinação em Rio Grande

A Secretaria de Município da Saúde busca profissionais de saúde voluntários para atuar na vacinação

Nesta semana a comunidade do Rio Grande têm relatado espera e dificuldade de conseguir vacinar especialmente as crianças. Até o momento a vacinação infantil ocorre nos dois shoppings da cidade, no Posto IV e no na UBSF do Balneário Cassino.

Muitas famílias dizem não estar conseguindo vacinar seus filhos, porque ao chegar no local de vacinação as doses já acabaram. Há pessoas que aguardam na fila desde às 10h para vacinar seus filhos à tarde.

Uma mãe disse que levou o filho de 6 anos que é especial, possui Síndrome de Down, utilizou dois ônibus no deslocamento e quando chegou no local não havia mais doses disponíveis.

Segundo a Secretária de Município da Saúde, Zelionara Branco, há muitos profissionais afastados. “O problema não são doses, é recurso humano. Muitas pessoas afastadas”.

A gestora explica que a distribuição das senhas ocorre prevendo a capacidade técnica.

No interior da cidade do Rio Grande, no entorno das Ilhas e do Taim, os moradores se preocupam como chegarão até o local de vacinação, que é distante de suas residências.

Em um dos relatos a mãe diz: “Serão dadas vacinas só nestes locais indicados? Moramos na Campanha, meu posto de saúde é o da Capilha. Se tiver que vir até a cidade nós vamos. Ansiosa para vacinar a minha filha. Ela não para de perguntar”.

A distância do ponto mais próximo de vacinação em Rio Grande para o Taim é de 75km. Na Ilha da Torotama são 45 km de distância, e na Ilha dos Marinheiros são 31 km de distância. Todas as comunidades citadas possuem horários restritos no transporte coletivo.

Sobre a dificuldade de acesso das vacinas a população que não está na região dos pontos de vacinação, a Secretária Zelionara explicou: “Nós já finalizamos o levantamento das famílias, será feito agendamento pelos Agentes Comunitários de Saúde”.

Diante da dificuldade de disponibilidade de profissionais a SMS explica que tem voluntários e as inscrições estão abertas para atuar nas atividades de enfrentamento a pandemia.

Os interessados podem passar dados para enfermeira Valéria na vigilância por e-mail vigiepid@riogrande.gov.rs.gov informando nome, telefone e disponibilidade de dias e horários.

Jornalista Thuanny Cappellari/RIO GRANDE TEM

Foto: Freepik

One thought on “Onde a vacina não chega: SMS busca voluntários para vacinação em Rio Grande

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.