O que Você está Fazendo pela sua Cidade?

Em meio a tantas crises, a maior vivida pelos Brasileiros é a Crise Existencial. Ou será, “Inexistencial”? Afinal, dedos são apontados por todos para todos os lados como se fossem parte de seres humanos perfeitos. Pessoas agridem, ofendem e até mesmo matam por divergências de escolha, natureza e opinião. Questões pessoais tornam-se públicas e repudiadas numa sociedade que defende democracia e liberdade. Percebe-se que as correntes dessa dita liberdade, são limitadas pelo preconceito e ódio de fanatismos sociais que tornam a vida, desses fanáticos, menos desinteressante.

E não pense você que está livre disso. Somos doutrinados desde muito cedo a apontar o dedo. É o que chamo de Síndrome de Homer Simpson: “a culpa é minha e eu coloco ela em quem eu quiser.”

Ok, você não é culpado sozinho. Mas todos temos uma parcela de culpa no ambiente que nos cerca. Pense no título desse texto: O que você está fazendo pela sua Cidade? Você consegue responder?

Como não quero ser mais um a só ficar apontando o dedo, segue abaixo algumas sugestões que podem ajudar você viver numa cidade melhor.

Política

Não eu não estou falando para você entrar ou não entrar para política. E muito menos ficar só criticando. Temos no voto a nossa maior arma. Mas é preciso saber que a sua obrigação não termina ao “puxar o gatilho”. Você lembra em quem votou para Vereador e Prefeito na última eleição? Lembra das promessas? Elas estão sendo cumpridas? Existem inúmeras maneiras de fiscalizar o trabalho daquele que você confiou seu voto. E é nossa obrigação ética e moral fiscalizar esse trabalho. Para fiscalizar é preciso, primeiramente, saber o real papel de um vereador por exemplo. E você sabe qual é? Ou sempre cai nas promessas de mais empregos que a maioria dos candidatos faz? Sempre que vejo um candidato a vereador, berrando, que trará mais empregos para a cidade, imediatamente, imagino esse cara construindo uma fábrica ou algo assim. Vereador cuida das leis da cidade e fiscaliza o trabalho do Prefeito. No mais, um nome de rua aqui, uma homenagem ali e pronto. Acabou seu poder. Não estou menosprezando o cargo de Vereador, apenas quero mostrar que sem projetos de lei o Vereador não consegue fomentar a economia e nem melhorar a saúde e bem estar social. Por isso, fiscalize. Só assim podemos separar os lobos das ovelhas.

Turismo

Sim, turismo! O turismo é a principal área a ser explorada em qualquer lugar do planeta. Nossa cidade tem inúmeros atrativos naturais de turismo. Sei que falta infraestrutura e melhorias que dependem da esfera pública, mas pergunto: O que você faz em prol do turismo local? Sim, você! Além da hospitalidade e cordialidade ao receber o turista, também temos que cuidar do que é nosso. Não podemos dar o mau exemplo de sujar nossa cidade e nem deixar que os outros sujem. Você ser cordial ao dar uma informação ou indicação não interfere em, ao ver um turista jogando lixo na rua, que você chame a atenção desse turista. Mas lembre-se que você é o exemplo. Falando em turismo, você conhece a nossa cidade? Os museus, área rural, a gastronomia típica e toda a história do município? Ta aí um bom começo para auxiliar no turismo local.

Empregos

Você já parou para pensar que, também, é responsável pelos empregos da Cidade? Vou explicar. Estamos na safra do camarão e você está comprando de profissionais da Pesca ou do primeiro “Zé Berimbau” que aparece? Respeitou a data de abertura da safra? Pois é! Valorizar os Profissionais da Cidade é outra forma de ajudar. Assim, estes profissionais podem crescer e contratar. O mesmo vale se você é um trabalhador de uma empresa privada. Fazendo o melhor trabalho que puder e ajudando dessa forma a sua empresa a crescer, você pode fomentar a geração de empregos formais. Sei que é difícil pensar em outras pessoas, quando a sociedade caminha cada vez mais para o individualismo, mas acredite, você pode fazer a diferença e se sentirá melhor por isso.

Doações

“Ah mas eu não tenho dinheiro para ficar doando!” Já dizia um personagem muito famoso da década de 80: “Calma, Beth!” Além de doações em dinheiro, você pode doar, roupas, alimentos, sangue e até tempo. “TEMPO?!” Sim! Muitas pessoas e entidades precisam somente de um pouco do seu tempo. Seja para um trabalho voluntário ou simplesmente dar atenção aqueles que precisam. Você deve estar pensando o que isso tem a ver com a sua cidade. Simples! Isso é bem estar social. Com estes pequenos gestos você pode melhorar a qualidade de vida de muita gente e, principalmente, a sua.

Agora que você já foi provocado, suficientemente, e refletiu que dá para fazer algo além de apontar o dedo e reclamar, faço uma nova pergunta: A partir de hoje, o que você irá fazer pela sua cidade?

Rapha Rickes – Equipe Rio Grande TEM

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.