“A Literatura Feminina Contra o Silêncio” Oficina de Lucilene Canilha Ribeiro

Nesta segunda-feira (19) e terça-feira (20), das 18h30min até às 20h30min na Biblioteca Amaury dos Santos, no Cassino, acontece a Oficina “A Literatura Feminina Contra o Silêncio”, do Ondas da Leitura que integra as atividades do Verão Cultural   

A iniciativa é da Professora e Feminista, Doutora em História da Literatura, Lucilene Canilha Ribeiro. Conforme explicou, a ideia do tema surgiu a partir de leituras e pesquisa sobre a literatura feminina e, dentro dessa linha, passou a estudar obras contemporâneas que tratam do tema do silêncio.

Nestes dois dias, serão discutidos textos de quatro livros: O Romance vencedor do prêmio Jabuti, “ Quarenta Dias”, de Maria Valéria Rezende; o livro de crônicas “Sobre-Viventes!” de Cidinha da Silva; livro de poemas “Outros Jeitos de Usar a Boca” de Rupi Kaur e “As Coisas que Perdemos no Fogo” de Mariana Enriquez.

A proposta segundo a professora, é trazer as obras de mulheres, escritas por mulheres que falam da condição feminina, e de certa forma tematizam o assunto, proporcionando uma base teórica. Elas ajudam a compreender “como o silêncio abafou a evolução do pensamento em prol do feminismo”, relata.

Segundo, Lucilene, a discussão sobre a pesquisa desta temática é importante porque, apesar dos avanços, existe muita resistência dentro da Academia nos estudos relacionados à Literatura Feminina, que delimita à área de estudo deste gênero como um segmento a ser pesquisado somente por mulheres. E para a professora “a literatura não é feita só para mulheres, é que a partir da literatura, as mulheres encontram formas de expressar os sentimentos”.

Portanto, conforme explica, a Literatura feminina sempre foi uma forma de expressão de “luta contra o silêncio”, por tudo o que as mulheres precisaram e precisam enfrentar ainda em 2018, para escrever, publicar textos e serem ouvidas.  É uma fatia da sociedade que deve ser conhecida por todos, deve-se inserir e estudar as mulheres da literatura, e mostrar sua importância no contexto social. A professora ainda acrescenta que embora bem-sucedidas, algumas autoras contam que é difícil encontrar um editor que invista nas mulheres. Há uma resistência em aceitar estes estudos como importantes”.

Para participar destes encontros, inscreva-se pelo email: ondasdaleitura@gmail.com informando Nome Completo, Telefone e CPF.

A Biblioteca Amaury dos Santos está localizada no Cassino na Avenida Rio Grande, 69.

Jornalista Thuanny Cappellari – Equipe Rio Grande TEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.