Graças ao equilíbrio mantemos a nossa sanidade

As pessoas são cheias de defeitos, sejam físicos ou psicológicos, e é justamente esses defeitos que nos tornam tão especiais. Sim, pois a riqueza nisso está na nossa capacidade de suportar situações adversas. Sendo assim, vamos imaginar, por um minuto sequer, que, ao invés disso, temos um corpo escultural ou uma família de comercial de margarina ou que somos felizes o tempo todo, qual seria o significado disso? Monotonia, falsidade, um exército de pessoas agindo como robôs ou simplesmente pura ilusão, sim, porque não há perfeição ou uma suposta “normalidade” e, aliás, é ótimo não haver, caso houvesse a nossa humanidade seria comprometida. Somos o que somos por tudo o que passamos e isso implica em toda a dor e/ou sofrimento que podemos suportar e não apenas aos sentimentos bons e/ou nobres que nutrimos. Deve haver um equilíbrio em tudo e não pode ser diferente no que se refere às nossas emoções e/ou vivências. E graças a esse equilíbrio mantemos a nossa sanidade, além de conseguirmos viver e conviver com todos os infortúnios existentes no mundo.

Ana Paula Emmendorfer (Professora de Filosofia e Lógica – Doutora em Filosofia/Unisinos-RS)

Foto: Pixabay

Siga no Facebook: facebook.com/logosreis/

Siga no Intagram: instagram.com/logosreis/

Siga no YouTube: youtube.com/logosreis/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.