Governo entrega mais de 11 mil cestas básicas a populações vulneráveis

Ao todo, cerca de 280 toneladas de alimentos serão levadas para todas as regiões do Estado

Para ajudar as populações que mais sofrem com a pandemia da Covid-19, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH), entregará mais de 11 mil cestas básicas para indígenas, quilombolas, comunidades LGBT e povos de terreiro (pessoas, em sua maioria de origem afro-brasileira, ligadas às comunidades religiosas de matrizes africanas) do Rio Grande do Sul. O valor do investimento é de R$ 1,315 milhão, fruto de recursos próprios da pasta e também de destinação do Fundo de Defesa do Consumidor.

“Além de termos distribuído kits de alimentos para nossos alunos da rede estadual, queremos ajudar as populações que mais sofrem com a pandemia da Covid-19”, reforçou o governador Eduardo Leite, ao anunciar a medida durante transmissão ao vivo pela internet nesta terça-feira (12/5).

O início do transporte dos materiais ocorreu nesta terça, em parceria com Exército, Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Fundação Nacional do Índio (Funai), Emater/RS e Defesa Civil. A primeira carga, de 2.160 cestas básicas, foi carregada no Atacadão RS, em Gravataí, destinada para a comunidade indígena da região de Tenente Portela e de Osório. Ao todo, mais de 280 toneladas de alimentos serão levadas para as quatro populações, em todas as regiões do Estado.

“O governo do Rio Grande do Sul tem o compromisso de estar próximo de quem é afetado pela pandemia. Precisamos garantir que as populações mais vulneráveis consigam atravessar esse período sem passar fome”, ressalta o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini.

Para garantir a segurança sanitária dos kits, a Secretaria Estadual da Saúde forneceu os materiais necessários para a higienização das cestas. Diversas prefeituras, por meio das suas secretarias de Assistência Social, contribuíram para o desenvolvimento do projeto.

QUEM RECEBERÁ AS CESTAS

• Indígenas: 6.542
• Quilombolas: 3.500
• LGBT: 993
• Povos de terreiro: 633

SECOM RS

Foto: Mauricio Tonetto/Ascom SJCDH

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.