Furtos e estelionatos aumentaram em 2021 no Rio Grande

Nesta quinta-feira (13) o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior divulgou o balanço de indicadores criminais do Estado. O governador Eduardo Leite participou em videoconferência da apresentação.

RS bate recorde na redução de crimes violentos pelo terceiro ano consecutivo

De acordo com os dados a cidade do Rio Grande, que em 2020 tem indicado 2.079 furtos, em 2021 evidencia 2.472 furtos, uma alta de 18,9% comparado ao ano anterior. Já o crime de roubo teve em 2020 1.367 ocorrências e em 2021 foram registradas 1.285 ocorrências, demonstrando 5,9% de queda.

 A cidade de Pelotas, que participa do Programa RS Seguro do governo do Estado, iniciativa que busca o combate ao crime em ações integradas, apresentou queda em diversos crimes.

Segundo o documento, foram 2.329 furtos em 2020 que em 2021, reduziu para 2.294, sendo 1,5% a menos. O roubo na cidade de Pelotas foi de 1.310 em 2020 para 1.192 em 2021, diminuiu 9%.

O crime de estelionato cresceu no ano de 2020 em Rio Grande de 1.095 para 1.560 em 2021, representando aumento de 42,5%. Na cidade de Pelotas, em 2020 foram 2.006 registros de estelionato e em 2021 2.737 denúncias, uma alta de 36,4%.

Rio Grande teve redução no número de homicídios que em 2020 foram 34 e em 2021 apresenta 28, uma diminuição de 17,6%. A cidade de Pelotas apresentou queda nos homicídios, em 2020, o município teve 28 homicídios e em 2021 foram 19, reduzindo 32,14%.

A cidade do Rio Grande possui cerca de 212 mil habitantes e apresenta conforme o último balanço nove homicídios a mais que Pelotas que tem aproximadamente 342 mil habitantes.

RS SEGURO

O governo do Estado celebra o recorde na redução de crimes violentos pelo terceiro ano consecutivo nas cidades gaúchas. A redução é nos crimes de homicídios, latrocínios, feminicídios, chamados crimes violentos letais e intencionais (CVLI). O governo do Estado atribui a redução ao programa RS Seguro que contempla 23 municípios que concentram o maior volume de ocorrências nos últimos 10 anos. O objetivo, segundo o plano, é atuar com foco territorial, em áreas com indicadores de maior criminalidade e vulnerabilidade socioeconômica. Alvorada, considerado o sexto município mais violento do Brasil, conforme o Atlas da Violência produzido pelo Fórum Brasileiro da Segurança Pública (FBSP) com dados de 2017, teve a maior redução de vítimas de homicídio em 2021 entre as 497 cidades gaúchas. Houve 69 mortes por assassinato, 47 a menos que as 116 ocorridas em 2020, uma queda de 40,5%.

Jornalista Thuanny Cappellari/RIO GRANDE TEM

Foto: Pixabay

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.