Em visita ao Estado, ministro Pazuello anuncia envio de cem respiradores

Interino da Saúde também confirmou o envio de aparelho extrator para exames RT-PCR, para ampliar capacidade de testagem do Lacen

Em visita ao Rio Grande do Sul nesta terça-feira (21/7), o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou o envio de mais cem respiradores ao Estado. A nova remessa se soma aos 535 aparelhos já entregues pelo Ministério da Saúde – 372 beira-leito e 163 de transporte.

Além dos respiradores, o Ministério da Saúde confirmou o envio de um extrator, utilizado para a realização automatizada de exames RT-PCR. O equipamento chegará, nos próximos dez dias, ao Laboratório Central do Estado (Lacen) e vai ampliar a capacidade de testagem em até 2,5 vezes: passará de cerca de 400 testes diários para aproximadamente 1.000. O extrator contribuirá para a meta do governo do Estado de ampliar de 1.000 (já feitos atualmente, com a parceria de laboratórios de universidades) para 4 mil testes diários no RS.

Pazuello foi recebido no Palácio Piratini e, depois de breve conversa no gabinete do governador Eduardo Leite, ocorreu reunião técnica, com duração de quatro horas, com a equipe do Ministério da Saúde.

Antes de apresentar o modelo de Distanciamento Controlado, Leite agradeceu, mais uma vez, o apoio do Ministério da Saúde no enfrentamento ao coronavírus no Rio Grande do Sul. “A presença do senhor e da sua equipe técnica reforça a excelente interlocução entre o Estado e a pasta federal. Temos recebido apoio fundamental com recursos, estrutura e equipamentos, e somos muito gratos a essa enorme contribuição”, reforçou Leite. O governador também salientou a importância do apoio da bancada federal gaúcha e da Assembleia Legislativa no enfrentamento à pandemia.

O governador traçou um panorama das ações tomadas pelo governo do Estado até o momento, e também lembrou o empenho do Ministério da Saúde na habilitação de leitos de UTI no RS. Desde o início da pandemia, o RS ampliou de 933 para 1.630 leitos de UTI (habilitados até 13 de julho). O Estado pretende ampliar em até 105% a capacidade hospitalar, chegando a mais de 1,9 mil leitos.

A apresentação do ministro Pazuello incluiu um resumo da situação de enfrentamento ao coronavírus em todo o Brasil e detalhamento técnico sobre a doença e o plano de contingência. “Tentamos agir com a maior rapidez possível. Buscaremos o que precisamos onde tivermos de ir. Não podemos deixar ninguém para trás. Nossa prioridade é tratar e salvar vidas, e é assim que o ministério está se posicionando, e como eu vejo que os governos e os municípios estão se posicionando”, afirmou.

O ministro interino destacou que procurou a secretária da Saúde, Arita Bergmann, a fim de buscar orientações e ideias para o combate à doença, com base na estratégia adotada pelo Estado. Pazuello reforçou a disposição do Ministério da Saúde em auxiliar os gestores neste momento.

Na semana passada, o Rio Grande do Sul recebeu, por meio da Portaria 1.666/2020, R$ 135 milhões – outros R$ 533 milhões foram enviados para os municípios. No total, o Ministério da Saúde já enviou ao Estado quase R$ 900 milhões destinados ao combate ao coronavírus, além de 9.492.970 equipamentos de proteção individual (EPIs) e 458.180 testes rápidos.

A Secretaria da Saúde solicitou, também, o envio de 473 monitores cardíacos, equipamentos necessários para a ampliação do número de leitos, e ainda aguarda a habilitação de 78 leitos até o final deste mês.

Pazuello foi recebido por Leite, pelo vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, pela secretária Arita, pelo prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, e pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo. Deputados federais e equipe técnica do Estado e do município de Porto Alegre também participaram da reunião, que foi seguida de um almoço e, após, está prevista entrevista coletiva de imprensa.

SECOM RS

Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.