Em nome de um bem MAIOR

A infância é sagrada, ou pelo menos deveria ser tratada como tal, no entanto, estamos vivendo tempos em que os seus direitos além de serem violados estão sendo questionados. Que mundo é esse onde alguns indivíduos esbravejam que inocentes de 6,7, 8, 9 ou 10 anos são ardilosos o suficiente para encobrirem e/ou se beneficiarem de toda a violência sofrida? Na realidade, parece que estamos em um mundo onde boa parte desses indivíduos são os mesmos capazes de fazer atrocidades e/ou perversidades a esses anjinhos que deveriam ser preservados e para disfarçarem se escondem atrás de uma religião ao se dizerem cidadãos de bem. Contudo, Deus é amor e não julga pela raça, gênero, orientação sexual, identidade ou qualquer outra escolha e nesse caso esses “cidadãos de bem” não passam de crentes fakes e/ou falsos profetas, logo não podemos nos deixar enganar por essas criaturas que não têm ideia do que seja o AMOR de verdade, só sabem destilar veneno e/ou agir conforme os seus interesses e/ou as suas doenças e não em nome de um bem MAIOR.

Ana Paula Emmendorfer (Professora de Filosofia e Lógica – Doutora em Filosofia/Unisinos-RS)

Foto: Pixabay

Siga no Facebook: facebook.com/logosreis/

Siga no Intagram: instagram.com/logosreis/

Siga no YouTube: youtube.com/logosreis/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.