DAC Instrumental oferece oficinas, workshops, palestras e shows a músicos e à comunidade

Evento acontece de 7 a 9 de fevereiro. Inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 7 de janeiro

Em fevereiro de 2020 acontece mais uma edição do DAC instrumental, um evento de música gratuito, realizado em um final de semana, e que oferece a músicos e à comunidade em geral workshops, oficinas, palestras e shows. O objetivo é estimular e valorizar as atividades artísticas focadas na música instrumental.

Em sua quarta edição, o DAC Instrumental contará com a participação dos músicos Marcelo Eterno, trompetista e professor do Instituto Federal de Goiás (IFG), Julio Rizzo, músico da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa), e Rafael Velloso, professor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Prata da casa, o pesquisador e violonista Luciano Nazario, coordenador da Big Band da FURG, também ministra palestra e oficinas durante o evento.

Inscrições

Há duas modalidades de participação: ouvinte, para pessoas interessadas em frequentar palestras, oficinas e shows, e participante, para músicos que tocam instrumentos de sopro (saxofone, trompete e trombone), para os quais haverá workshops instrumentais.

As inscrições já estão abertas e devem ser feitas no sistema de inscrições da FURG até o dia 7 de janeiro. Há 85 vagas para participantes e 100 para ouvintes. O evento será realizado na Secretaria de Educação a Distância (Sead) da FURG, no Campus Carreiros, de 7 a 9 de fevereiro.

Programação
  • Workshops:

– Trompete (Marcelo Eterno – Instituto Federal de Goiás)
– Trombone (Julio Rizzo – Orquestra Sinfônica de Porto Alegre)
– Saxofone (Rafael Velloso – Universidade Federal de Pelotas)

  • Oficinas:

– Método de ensino coletivo para banda de música (Marcelo Eterno – Instituto Federal de Goiás)
– Laboratório de Criação Musical (Luciano Nazario – Universidade Federal do Rio Grande)

  • Palestras:

– O saxofone no choro: aspectos técnicos, estéticos e musicais (Rafael Veloso – Universidade Federal de Pelotas)
– Vida de Trombonista – Aspectos da formação à performance – (Julio Rizzo – Orquestra Sinfônica de Porto Alegre)
– Panorama dos métodos coletivos de banda de música ( Marcelo Eterno Alves – Instituto Federal de Goiás)
– É possível uma pedagogia da criatividade musical? ((Luciano Nazario – Universidade Federal do Rio Grande)

Os convidados

Marcelo Eterno é mestre em Performance Musical, especializado em Música Brasileira no Século XX, licenciado em Educação Musical e técnico em Trompete pela Escola de Música e Artes Cênicas (Emac) da UFG. Ele foi o primeiro trompete na Orquestra Sinfônica de Goiânia e na Orquestra Filarmônica de Goiás. Nos últimos anos produziu e publicou um importante trabalho didático: o método Tocar-Junto – Ensino Coletivo de Banda Marcial, que vem apresentando em palestras e cursos.

O trombonista Julio Rizzo, da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa), participou de curso na Universidade da Georgia (EUA) sob orientação do professor de trombone Dr. Philip Jameson. Rizzo foi professor no programa Winds of the Moon, promovido pela American Wind Symphony Orchestra, em Pittsburgh (EUA), além de coordenar masterclasses e clínicas de trombone em vários estados brasileiros e em países como França, Estados Unidos e Argentina.

Rafael Velloso, professor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), atua como pesquisador, publicando artigos em jornais e revistas relacionados ao campo da etnomusicologia, como a Associação Brasileira de Etnomusicologia (Abet) e a Associação Internacional para o estudo da Música Popular (IASPM). Ele também atua como produtor e arranjador musical.

Mais informações sobre o DAC Instrumental estão disponíveis no site do evento.

→ Cartaz

Assessoria de Comunicação Social da FURG

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.