Ano Letivo em Rio Grande inicia com mais de 21 mil alunos atendidos pela Rede Municipal de Ensino

O Ano Letivo da Rede Municipal de Ensino de Rio Grande iniciou na última segunda-feira, 26 de fevereiro, e se estende até o dia 14 de dezembro

As 75 escolas da Rede iniciam o ano de 2018 com mais de 21 mil estudantes matriculados, distribuídos entre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação para Jovens e Adultos. Com o último chamamento dos profissionais aprovados em concurso público realizado pela Prefeitura, o Município conta agora com 3 mil trabalhadores em educação para qualificar o ensino das nossas crianças, adolescentes e adultos.

Só na Educação Infantil, nos últimos 4 anos, a municipalidade criou mais de 2,5 mil novas vagas. Um déficit histórico que vem sendo superado gradativamente graças às medidas adotadas pela Administração Municipal, como a construção de novas Escolas de Educação Infantil (EMEIs) e realização de concursos de professores e outros profissionais da educação. As escolas de Educação Infantil do Município – sendo 5 entregues recentemente à comunidade – atendem 4.886 crianças, na idade de 0 a 5 anos, em turnos parcial ou integral.

Oito novas escolas de educação infantil já estão em construção no Município de Rio Grande, nos bairros Quinta, Parque Marinha, Parque São Pedro, ABC IX, Cassino, Santa Rosa e na localidade do Povo Novo. Com as novas unidades, a Administração espera atingir a meta de atendimento de mais 2 mil novas crianças, em idade de creche (0 a 3 anos). Mais de R$ 20 milhões estão sendo investidos nas construções, sendo R$ 10 milhões de contrapartida do próprio Município.

No Ensino Fundamental são mais de 9 mil estudantes matriculados nos Anos Iniciais e quase 6 mil nos Anos Finais, atendidos em 60 Escolas de Ensino Fundamental (EMEFs) distribuídas entre as zonas urbana e rural do Município. Na Educação para Jovens e Adultos (EJA) já existem 1250 alunos matriculados, mas a Secretaria ainda está com o processo aberto para atender novos interessados.

Recentemente foi entregue a comunidade o novo prédio da Escola Cipriano Porto Alegre e estão em construção 2 novos prédios para as Escolas Olavo Bilac e Valdir Castro, 2 quadras poliesportivas cobertas nas Escolas Assis Brasil e Ana Neri e 1 cobertura de quadra na Escola Zenir de Souza Braga. Além disso, a criação da Escola Eliézer de Carvalho Rios reduziu a falta de vagas no ensino fundamental na região do Cassino e a criação da Escola Bilíngüe Carmem Regina Teixeira Baldino marcou um divisor de águas na atenção aos estudantes surdos do município.

Merenda Escolar

O cuidado com o Cardápio da Alimentação Escolar nas escolas municipais também é reflexo dos investimentos em Educação no Município, e está aliado à proposta pedagógica da Secretaria de Município de Educação (SMEd) de construção de uma Escola ComVida. O Cardápio é pensado por nutricionistas e sugerido mês a mês, se adequando à modalidade de ensino. Todos os gêneros e produtos são adquiridos através de licitação. No ano passado 37% dos produtos foram adquiridos através da Agricultura Familiar, incentivando a alimentação saudável dos estudantes e gerando renda para os trabalhadores do campo.

Melhor desempenho do Município no IDEB desde 2005

A última nota divulgada pelo INEP, sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) da Rede Municipal de Ensino, apontou que o Município teve o seu melhor desempenho desde que a avaliação começou a ser realizada, em 2005.

Rio Grande tirou nota 5.0 nas avaliações realizadas com os Anos Iniciais e nota 3.9, nas provas com os Anos Finais. Uma das escolas que colaborou para o bom desempenho do Município foi a Escola Municipal de Ensino Fundamental Mate Amargo, localizada no Bairro Vila Maria, que conquistou o segundo melhor desempenho entre as escolas dos 20 municípios da Zona Sul, ao obter as notas 7.2 nos Anos Iniciais e 5.3 nos Anos Finais.

O secretário de Município de Educação, André Lemes, ressaltou que os avanços na Educação Municipal são resultado de um esforço coletivo e de um trabalho dedicado na formação-cidadã de alunos e alunas. “Ao logo desses últimos anos o governo municipal não tem medido esforços para qualificar a educação do nosso município. Nos tornamos uma rede mais inclusiva, ampliamos vagas na educação infantil, ampliamos o atendimento das crianças com deficiência, ou seja geramos novas oportunidades para milhares de crianças. Construímos uma proposta pedagógica que tem contagiado toda nossa rede. Nossa Escola ComVida qualifica os profissionais da educação e a aprendizagem das nossas crianças. Fizemos muito, mas ainda há muito a ser feito e não descansaremos um segundo sequer nesse sentido”, completou.

Educação Especial

De 340 em 2013, para mais de 1.800 em 2018. A Educação Especial da Rede Municipal em Rio Grande também deu passos significativos nos últimos anos. As matriculas aconteceram tanto nas escolas especiais quanto nas regulares. A Secretaria também informou que 70 novos monitores de inclusão estão em processo de formação para atender os alunos da Educação Especial. Ao todo serão 340 monitores atuando nas escolas municipais em 2018. Em 2013, eram pouco mais de 40 monitores acompanhando estudantes nas escolas.

Distribuição de Kits Escolares

Os kits escolares serão distribuídos para todos os alunos da Rede Municipal de Ensino durante o mês de marco. O investimento previsto pela Administração é de R$ 440 mil reais. Entre os materiais que compõem os kits estão cadernos universitários, apontadores, lápis, borrachas, pasta plásticas, réguas, giz de cera, tesouras, canetas e lápis de colorir. A SMEd não orienta as instituições a solicitarem material aos pais de alunos. No entanto, segundo explica a Secretaria, em reuniões gerais da escola a comunidade pode vir a acordar e concordar com a solicitação, desde que voluntária e não obrigatória. A distribuição dos novos uniformes da Rede deve acontecer ao longo do primeiro semestre.

Formação Continuada de Professores e Professoras

A Rede Municipal de Ensino de Rio Grande também trabalha com um calendário anual para a formação continuada de professores e professoras das escolas da Rede. São encontros, oficinas, palestras, vivencias, entre outros. Oportunidade em que os docentes compartilham saberes, metodologias e aperfeiçoam o trabalhado desenvolvido em sala de aula. A parceria com a Universidade Federal do Rio Grande – FURG é um destaque forte e positivo no processo de formação dos professores da Rede.

Assessoria de Comunicação/PMRG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.